Guillermo Piernes
GUILLERMO PIERNES

Home
Home

Autor do Site
Autor del Sitio

Crônicas
Crónicas

Contos e Poemas
Cuentos y poemas

Artigos
Artículos

Escritores e Artistas
Escritores y Artistas

Índice
Índice

Links
Links

Contato
Contacto

Correio dos Leitores
Correo de los Lectores

Guillermo Piernes
GUILLERMO PIERNES
Contos e Poemas
Cuentos y Poemas
Nem com Deus nem com o diabo - Orlando Lizama

18/12/2020




Nem com Deus nem com o diabo
Por Orlando Lizama *

Como vocês sabem, aqui no Hemisfério Norte já estamos sofrendo os rigores do inverno e ontem à noite caiu a primeira neve sobre nós.

Levantei-me com pressa às seis da manhã para surpreender os vizinhos com um lindo boneco de neve. Foi assim que aconteceu:

Poucos minutos depois de terminar meu trabalho, uma feminista veio e me perguntou por que eu não tinha feito uma mulher de neve. Resignado, fiz uma mulher de neve.

A mulher apareceu novamente e me disse que colocar esses peitos grandes nela a transformava em um objeto simples. Então chegou o casal gay que mora na esquina e depois de ficarem indignados me perguntaram por que eu não tinha feito bonecos de neve do mesmo sexo.

A vizinha (ou vizinha) transexual me sugeriu minutos depois que o melhor teria sido eu fazer um boneco de neve com peças intercambiáveis. Não passaram muitos minutos e o vegano da frente me criticou por usar uma cenoura como nariz do boneco de neve e alegou que os vegetais eram comida e não objeto de decoração.  

Então, dois afro-americanos se apresentaram e me acusaram de racismo porque eu fiz um boneco de neve totalmente branco. Não acabou tudo aí, pois um homem de aparência árabe-muçulmana ficou indignado e exigiu que a mulher de neve fosse coberta da cabeça aos pés.  

A feminista então apareceu e me avisou que havia reclamado para a polícia porque a vassoura da mulher da neve representava mulheres apenas em tarefas domésticas. Mais tarde, chegou um policial acompanhado de um funcionário municipal e um padre, que me ameaçou de expulsão do bairro ou excomunhão. 

Diante de tanto barulho, veio a televisão e o repórter me perguntou qual era a diferença entre homens e mulheres de neve. "As bolas" respondi indignado. No noticiário, fui apresentado como um suspeito terrorista, racista, homofóbico e encrenqueiro com imagens de um grupo desfilando na rua exigindo minha prisão. T

A tudo isso parou de nevar e o sol derreteu as lindas figuras de neve que eu fiz com tão boas intenções.
*Orlando Lizama -  Escritor e jornalista
Crédito Pintura: Snowman 5 Makiko



[ VOLTAR ]
Textos protegidos por Copyright - Guillermo Piernes 2021