Guillermo Piernes
GUILLERMO PIERNES

Home
Home

Autor do Site
Autor del Sitio

Crônicas
Crónicas

Contos e Poemas
Cuentos y poemas

Artigos
Artículos

Escritores e Artistas
Escritores y Artistas

Índice
Índice

Links
Links

Contato
Contacto

Correio dos Leitores
Correo de los Lectores

Guillermo Piernes
GUILLERMO PIERNES
Artigos
Artículos
A avó, a peste e a guerra - Guillermo Piernes

19/03/2021 00:00




­A avó, a peste e a guerra
Por Guillermo Piernes **
Quem escreve esta crônica tinha menos de seis anos e a preocupação era então o ritmo de crescimento da população mundial, certamente decorrente de ouvir alguma conversa dos adultos.
Ficava me perguntando para onde iam as descargas de todos os banheiros, pensando no Rio de la Plata, onde de vez em quando me levavam para me deleitar com um mergulho. Questionava se sobrariam campos de futebol com a construção de tantos prédios. 

Até aí chegavam as preocupações ambientais daquela criança numa grande cidade como Buenos Aires. Resolví obter respostas com a minha avó paterna catalã, dura, amorosa e sábia.
- Sempre haverá uma praga ou uma guerra que matará muitas pessoas, respondeu La Nona com calma.
Setenta anos se passaram após a resposta de La Nona. Hoje no outono de 2021 e no outono da minha vida, acompanho a tragédia do povo do Brasil -  país transformado no epicentro continental da Covid-19 - e dos outros sofridos povos da América Latina.
La Nona sabia o que estava dizendo. Sobreviveu a chamada Gripe Espanhola (que surgiu nos Estados Unidos e matou 50 milhões de pessoas), sarampo, varíola, cólera e poliomielite.
Acompanhou a Primeira Guerra Mundial (com 22 milhões de mortos), a Guerra Civil Espanhola (que matou um milhão, mas praticamente de um em um devido ao armamento limitado, exceto pelo bombardeio de Guernica realizado pela aviação de Hitler - aliada dos franquistas - e em preparação para a Segunda Guerra Mundial).
A avó sobreviveu também à Segunda Guerra Mundial (com 60 milhões de mortos), as consequências da quebra da Bolsa de Valores de Nova Iorque que espalhou desemprego, alta inflação e fome em quase todo o planeta.
Hoje é a peste. Um dia, com as vacinas e outras medidas sanitárias, esta peste vai acabar. Amanhã pode ser uma guerra, me pergunto... Essa possibilidade existe na América Latina, me cuestiono... Vamos nos vacinar contra esse outro flagelo desmascarando os inimigos da paz.
Nunca esqueçamos que o inimigo externo foi o caminho percorrido por vários governos, em momentos distintos, para que a população retirasse o foco dos reais problemas que atormentavam suas vidas.
Em 2021, temos um quadro regional preocupante onde:
- Existe fome e cresce o desemprego levando penúria a milhões de latino-americanos.
- Existem figuras nefastas que buscam permanecer no poder a todo custo, sem escrúpulos.
- Existem interesses de potencias que em outras regiões apoiam lados diferentes em conflitos militares.
- Existem fanáticos e seitas religiosas que desprezam os seres com outra fé.
- Existe uma grande massa de ignorantes na população que facilita a manipulação.
- Existe uma exacerbação pública das divergências entre países da região
- Existe crescimento do armamentismo mundial, 2,6% no primeiro ano da peste.  

Seguimos caminhando entre a Civilização e a Barbárie. 
** Guillermo Piernes - Jornalista. Autor de Comunicação e Desintegração na América Latina (UnB 1990)
Pintura Criança com lágrimas - Bruno Amadio



[ VOLTAR ]
Textos protegidos por Copyright - Guillermo Piernes 2021