Guillermo Piernes
GUILLERMO PIERNES

Home
Home

Autor do Site
Autor del Sitio

Crônicas
Crónicas

Contos e Poemas
Cuentos y poemas

Artigos
Artículos

Escritores e Artistas
Escritores y Artistas

Índice
Índice

Links
Links

Contato
Contacto

Correio dos Leitores
Correo de los Lectores

Guillermo Piernes
GUILLERMO PIERNES
Crônicas
Crónicas
Adeus a Severo - Guillermo Piernes

25/09/2021 00:00




Adeus a Severo

(Dos seus amigos ... Compilado por Guillermo Piernes que pede perdão pelas omissões­)

Jose Antônio Severo (1942-2021): Brilhante jornalista, roteirista, escritor, cineasta e produtor e um ser humano que semeou entendimento e amizade por onde passou. Casado com Celia Mazzei.
Severo era natural de Caçapava do Sul, Rio Grande do Sul, Brasil.
Iniciou sua carreira na década de 60, na rádio Caçapava, passou por vários órgãos da imprensa como agencia Reuters, jornais como Correio do Povo, Zero Hora, Folha da Manhã, O Globo, O Estado de São Paulo, Gazeta Mercantil. Gazeta Mercantil Latino-americana, revistas Realidade, Veja e Exame. Na televisão, foi editor-chefe de telejornais da Rede Globo e diretor geral de jornalismo da Rede Bandeirantes e roteirista da TV Cultura. Colaborador dos meios eletronicos Os Divergentes e Reporter Brasília. 
Publicou as obras A Invasão, A guerra dos Cachorros, General Osório, Cinzas do Sul, Rios de Sangue e Os Senhores da Guerra. Foi produtor cinematográfico de três filmes de longa metragem baseados nos seus roteiros: Netto perde a sua alma, Netto e o Domador de Cavalos e Ríos de Sangue.
Aqui alguns depoimentos de colegas e amigos (NR: Novamente perdão pelas omissões) 

Valerio Fabris: Somos, hoje, imensa legião dos que estão com os olhos molhados e o coração partido.

Sergio Kobayashi: ... foi intelectual e historiador de primeira; foi cineasta de dar orgulho (abiscoitou o Festival de Gramado em 2016) e o que mais lhe agradava - e a nós amigos deixa saudade - era que não dispensava uma boa conversa de boteco...
Em 2022 encerrará a sua saga de jornalista, escritor e historiador. A TV Cultura finaliza a sua última obra: ?200 Anos - O outro grito do Ipiranga!. Será aplaudido!  "in memorian".

Marcio Pinheiro: Num hipotético livro que imagino escrever sobre determinado período da imprensa gaúcha, José Antônio Severo era um dos personagens. Cheguei a conversar com ele sobre isso em alguns cafés no Moinhos de Vento, onde ele me recordou seus primeiros anos em São Paulo integrando a gênese da revista Veja. Nascida de um concurso que deu origem a um curso que prepararia novos profissionais para a redação, Veja acolheu num primeiro momento sete jornalistas gaúchos (Severo e mais Hélio Gama, Elmar Bones, Enio Squeff, J.A. Dias Lopes, Gilberto Pauletti e Caio Fernando Abreu).
Muitos deles ficariam ligados à escola do jornalismo econômico (como Severo, Bicudo, Pauletti e Hélio Gama), tendo mais tarde importância definitiva na consolidação da revista Exame e do jornal Gazeta Mercantil. Foi neste último que tive a alegria de trabalhar com Severo e também com seu grande amigo de tantas décadas, Guillermo Piernes.
Nas conversas que tinha com ele muitas vezes falávamos de outras duas admirações comuns - Luiz Carlos Maciel e Carlinhos Oliveira. E sobre o cronista capixaba, de quem ele era íntimo, Severo me presenteou com um texto para AmaJazz. Sua morte repentina entristece a todos. Obrigado pelas infinitas conversas, Severo!

General Mourão: Hoje, nos despedimos de um grande historiador, o jornalista e escritor gaúcho, José Antônio Severo, meu amigo. Por mais de 50 anos, Severo contribuiu com a mídia nacional com suas narrativas que traziam a naturalidade e o conhecimento...

José Fogaça: Conheci o J.A. Severo no café da faculdade de Direito da Puc, ainda nos anos 60, veja só. Considero "Os Senhores da Guerra" um dos textos mais eloquentes e arrebatadores da literatura rio-grandense, desses de se ler com sofreguidão e interesse do início ao fim. Um cara de uma simplicidade extrema, inversa à sua poderosa literatura.
Roberto Müller: Quanta tristeza! Grande amigo, muito talento, jornalista competentíssimo, escritor conceituado, enfim, grande figura que se vai.
Walter Clemente: ...sinto muito pela Célia, pela Celma, por todos os amigos que ficaram dando adeus, no cais do porto. Severo foi um companheiro, um puta companheiro... Jamais esquecerei as gentilezas, a amizade e o carinho do Severo. Tenho os livros das guerras do Severo, as grandes guerras do Sul, ao meu lado. Severo foi verdadeiramente apaixonado pela sua gente. 

Maria Clara Do Prado: ... ajudou a engrandecer o jornalismo brasileiro. Trabalhei com ele na Gazeta Mercantil. Além de excelente jornalista, sempre atento a tudo, transmitia tranquilidade, com aquele leve sorriso no rosto, que ajudava a aliviar a pressão nos momentos mais tensos da redação. Sou eternamente grata a Severo por ter acreditado no livro que escrevi sobre o Plano Real. Devo a ele a intermediação nos contatos com a Editora Record e nunca me esquecerei daquele ato de generosidade...
Miriam Leitao:  É muito triste. Conheci Severo na Gazeta Mercantil. Que grande jornalista!

Leonardo Caldas Vargas: Severo participou de grandes movimentos da imprensa gaúcha e brasileira. Não tinha assunto que não soubesse falar. Um dos maiores biógrafos que conheci. Teve o privilégio de conviver com as grandes figuras do nosso tempo. Ele deixa uma coleção de amigos e admiradores por onde passou. Um ser humano e tanto.
Orlando Brito: Grande perda. Triste. Muito. Colaborador prestimoso do nosso site, Os Divergentes.

Mônica Casarin: 
... um amigo muito querido. Uma pessoa que me deu apoio quando precisei. Um cara culto e jornalista de primeira.

Claudio ConceiçãoFoi um grande amigo e profissional. As reuniões com Célia e Selma ficarão sempre na minha lembrança.

Câmara Brasileira do Livro : Amigo dos livros, defendeu com paixão e esmero as causas dos direitos autorais e da disseminação da leitura no Brasil

Jorge Oliveira: Grande Severo. Um escritor que trabalhava em silêncio, mas dono de obras invejáveis.
Jorge Gorgen: Um jornalista na raiz da palavra. Um repórter 24 horas alem de escritor e historiador...nunca vou esquecer seus ensinamentos de jornalismo e da vida...

Sergio Motta MelloUma grande perda para o jornalismo, para a família e todos os que o conheceram.

Maricota Duhá-Klinger:...uma figura épica. Um ser humano excepcional. Maior do que a vida!..
Geraldo Magela Carneiro Carneiro: ... um dos maiores jornalistas deste País...
Therezinha Condé Leles De Souza: ...uma perda irreparável...
Moema Carneiro: Seu caminho sempre foi cheio de luz e continuará sendo..pessoa mais que especial...
Ana Blandina De Almeida Prado: ... deixou um legado de amor e dedicação a cultura, quem o conheceu jamais o esquecerá.
Marcos Pintombo: ...obrigado pelo universo de amor que deixastes...

Durval Guimarães: ... Deus tem seus cupinchas e os quer por perto...

Guillermo Piernes: Adeus querido amigo-irmão! Missão cumprida! Descansa em paz!


[ VOLTAR ]
Textos protegidos por Copyright - Guillermo Piernes 2021