Guillermo Piernes
GUILLERMO PIERNES

Home
Home

Autor do Site
Autor del Sitio

Crônicas
Crónicas

Contos
Cuentos

Artigos
Artículos

Poemas
Poemas

Escritores e Artistas
Escritores y Artistas

Índice
Índice

Links
Links

Correio dos Leitores
Correo de los Lectores

Guillermo Piernes
GUILLERMO PIERNES
Crônicas
Crónicas
Uma dupla para a alma dançar - Guillermo Piernes

29/11/2021 00:00




­Uma dupla para a alma dançar 

Guillermo Piernes **
O golfe e a boa música provaram mais uma vez serem imbatíveis quando se trata de fazer a alma dançar.
Aviso importante: Quem não goste do golfe e da boa música deve parar de ler imediatamente sob o diagnóstico popular já cantado em inúmeras ocasiões: "... bom sujeito não é / ele é ruim da cabeça / ou doente do pé...".
A Golf Chamber Orchestra, o tenor Marcelo Vannucci e a soprano Claudia Neves brilharam no Centro Social da Vila da Mata (São Roque SP), perante uma plateia que vibrou a cada balançar da batuta e a cada palavra do maestro Carlos Moreno, factotum da orquestra e privilegiado refém dessas duas paixões.
O capitão do golfe do Vila da Mata Golfe Clube, o médico Benjamim, abriu a velada com medida e apropriada mensagem perante a plateia integrada por crianças, damas e um monte de meninos com várias décadas de experiência em andar atrás da bola, de saber viver.
O repertório foi eclético e impecável para a velada batizada "Let it Be". Assim desfilaram Il Mondo de Jimmy Fontana, O Mio Caro Bambino e Nessun Dorma de Giacomo Puccini. O maestro Moreno antes de iniciar a execução do Ave Maria de Bach-Gounod lembrou a todos da bendição que é a vida. Ninguém poderia contestar com essa prova incontestável nesse momento da sua beleza.
A Dança Húngara Numero 5 de Johannes Brahmas, teve uma magistral interpretação por parte da spalla da Golf Chamber Orquestra, a violinista Maria C.A. Prado Moreno, também grande amor e esposa do maestro. A talentosa e bela violinista fez o público delirar ao executar com perfeição a intensidade, emoção e cadencia da marcante obra.
Musica Proibita de Stanislao Gastaldon, Summertime de George Gershwin, Wave de Tom Jobim fizeram lembrar aos golfistas assistentes a intensidade de uma tacada, a sutileza de um approach e a importância de um balanço, arrancando aplausos da - nessa altura do concerto - derretida audiência.
O maestro Moreno explicou que a próxima obra era da sua autoria relatando o momento de chegar a inspiração para compor Journey´s Song: Era a sua primeira viagem de São Paulo a Rio de Janeiro para jogar golfe. Entrou no avião e não teve com quem compartilhar a sua euforia porque todos os outros passageiros estavam olhando fixamente os seus celulares, sem reparar como estavam ou sentiam os outros seres humanos.
All I ask of You de Andrew Lloyd Webber preparou os espíritos para Beatles Unplugged, potpourri do histórico grupo. Destacou-se a participação especial no violão de Rafael Fuganti, ex-capitão de golfe do clube de São Roque. Muitos conheciam seu bom nível de golfe porem menos sabiam da sua inclinação musical.
A obra que encerrou a velada foi da autoria de Franz Gruber...Noite Feliz. Tudo ali estava resumido.
** Guillermo Piernes: Escritor e jornalista
Crédito foto: www.vanderluiz.com.br



[ VOLTAR ]
Textos protegidos por Copyright - Guillermo Piernes 2022