Guillermo Piernes
GUILLERMO PIERNES

Home
Home

Autor do Site
Autor del Sitio

Crônicas
Crónicas

Contos e Poemas
Cuentos y poemas

Artigos
Artículos

Escritores e Artistas
Escritores y Artistas

Índice
Índice

Links
Links

Contato
Contacto

Correio dos Leitores
Correo de los Lectores

Guillermo Piernes
GUILLERMO PIERNES
Artigos
Artículos
Ideias Ferramentas - Carlos Acurso

12/07/2020




Ideias Ferramentas   

Por Carlos Acurso **

Nosso Sistema Operacional Pensante pode ser simplificado em sua operação incorporando "Ideias Ferramentas" que servem para processar o restante, que chamaremos de "Ideias Objetos".

Uma idéia é: sentido, informação e dados, entre outras coisas. Possui a atomicidade e potencialidade dos Dados, a capacidade de reduzir as incertezas das Informações e o Significado dos Julgamentos que isso implica.

As ideias tornam-se permanentemente o conteúdo do pensamento. Algumas ideias têm a propriedade de ser instalada no sistema operacional e gerar hábitos primeiro e depois pensar estratégias. Os hábitos e estratégias de pensamento e os comportamentos repetidos e / ou recalcitrância instalam vícios que se sustentam no tempo e se tornam uma segunda natureza.

Os Valores Éticos prevalecentes no momento e local em que esses vícios permanentes estão instalados e agem passam a Classificá-los e Qualificá-los como prejudiciais ou benéficos para o Indivíduo.

Além do Julgamento de Valor específico de cada sociedade ao longo do tempo em cada um desses vícios, pode-se concluir objetivamente que: Entre as ideias que participam do Jogo de Pensar, ocorrem situações de preeminência e categorização que instalam comportamentos permanentes no Sistema Operacional Pensante.

A preocupação com os efeitos prejudiciais de alguns comportamentos causados por certos vícios ao pensamento geralmente leva a um equívoco na avaliação dos vícios em geral. A verdade é que um vício pode ser definido sistemicamente como: A adesão forte e permanente de um pensamento a certas estratégias que direcionam seu comportamento, modificando-o de alguma maneira.

É comum ler e ouvir formulações relacionadas a vícios considerados prejudiciais, que chamaremos de patológicos simplesmente para excluí-los de nossa análise e orientá-lo para vícios que um indivíduo ou sociedade considera benéficos.
Vícios que começam na ideia, gerar hábitos e estratégias de pensamento e que modifiquem permanentemente o sistema operacional de pensamento a ponto de se tornarem segunda natureza do indivíduo, produzindo um desenvolvimento considerado por ele ou pela sociedade à qual ele pertence como positivo ou benéfico: Vícios Virtuosos.

Consideramos que o Conjunto de Vícios Virtuosos, já separados de seus parentes patológicos e mergulhados como ideias na evolução do pensamento, também se divide segundo sua orientação em: Ético, Estético, Sistêmico e Transcendente de acordo com sua relação com o Justo, o Bonito, o Exato ou Verdadeiro e seus Universos: a Norma, a Proporção, a Razão, a Finalidade.

Gera um espaço para formar um homem bom, cultivado e qualificado.
Aprimorando o pensamento por meio de Ideias Ferramentas que provocam vícios virtuosos, como: leitura, apreciação artística, amor, amizade, recreação, esportes, atividades artísticas, literárias, sociais, humor, trabalho.

As ideias ferramentas são construídas sobre o pensamento do indivíduo a partir de "ideias de sementes". A ideia da semente já incorporou toda a construção adulta. Às vezes, exige uma combinação sinérgica com outras ideias, clima, "irrigação" e outras condições favoráveis.

Uma boa semente em solo ruim se beneficiará menos. Uma semente média em bom solo dará algo. Mas isso não pode ser esperado de uma boa combinação de qualidades mensuráveis.  Devemos evitar ceticismo, ironia, trivialidade, tolice, ignorância, incompetência, enfim Nada. 

Porque plantar é um ato de fé, é um gesto da alma.

(Originalmente publicado em Acursonet.com.ar)
Crédito imagem - La jugadora de ajedrez - A. Bird
** Carlos Acurso: filósofo e educador sistêmico



[ VOLTAR ]
Textos protegidos por Copyright - Guillermo Piernes 2020